Portal Icó News - Credibilidade é Tudo!

Sábado, 04 de dezembro de 2021
MENU

Coluna

Introdução da Historia de Lima Campos

Lima Campos e seus encantos

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O objetivo é transmitir o conhecimento regional de tal forma que possa contribuir para a formação e o desenvolvimento da identidade cultural da população local, entendendo que a historia de Lima Campos é o fator importante para a pratica da cidadania.

Ao estudar como os fatos se sucederam, percebe-se o valor do Distrito nos cenários municipal e estadual, principalmente durante a construção do açude Estreito, hoje Lima Campos.

Contudo a importância se traduz na divulgação da historia procurando expor as riquezas e as diversas culturas existentes para resgatar a necessidade de preservá-las.
Enquanto cidadãos é preciso ter consciência da importância de conhecer a historia dos antepassados para preserva a própria identidade cultural local.

A Historia desde o principio

O atual distrito de Lima Campos, antigamente conhecido por Estreito1, até o ano de 1932 era apenas uma fazenda de criação de gado zebu e outros animais pertencentes ao paraibano Ananias Evangelista.

Havia na época, além da casa Grande da fazenda, cerca de aproximadamente dez casas de taipa, onde hoje é a Avenida Coronél Ilídio Sampaio Essas casas pertenciam aos agricultores que trabalhavam na fazenda .Existiam também uma estrada que ligava a fazenda Estreito a Icó e o meio de transporte para se chegar lá eram os animais tudo que era necessário só se conseguia em Icó e quem não tinha animais de viagem, tinha que ir caminhando.

Portanto, podemos dizer que a seca ocorrida na década de 1930 trouxe um grande beneficio para a fazenda: a construção de estradas e do açude Estreito. Com isso, possibilitaram o desenvolvimento da região e a transformação da localidade em Distrito no ano de 1933.

As mudanças do nome

De Estreito 1 para Lima Campos

O ano de 1932 apresentou-se com poucas chuvas não podendo garantir o desenvolvimento das plantações no Estado do Ceará.

O engenheiro Luís Augusto da Silva Vieira, chefe do 1 Distrito de IFOCS- Inspetoria Federal de Obras Contra as Secas, hoje DNOCS- comunicava o flagelo através de telegrama enviado ao engenheiro Arthur Fragoso de Lima Campos, com o intuito de conseguir autorização para iniciar a construção  do açude Estreito.

José Américo de Almeida, ministro de viação e Obras Públicas, autorizou a construção.
No dia 26 de abril de 1932, trágico acidente aéreo em Salvador teve entre suas vitimas Artur Fragoso de Lima Campos.

Em homenagem póstuma ao Inspetor de Secas Arthur Fragoso de Lima Campos foi permutado o nome Estreito para Lima Campos.

Seca de 1931/1932

O nordeste lutava com escassez de chuva desde 1930. Em 1931 a economia influenciam para que a realização sistemática do programa da inspetoria não fosse iniciada com intensidade, vendo-se, entretanto o Governo Federal obrigado a conceder pequenos créditos especiais, principalmente pelo fim do ano, com o objetivo de socorrer certas regiões mais atingidas pelas secas que então se pronunciava. 

Com informações de José Henrique Figueiredo

Fonte/Créditos: Lacy Carvalho

Créditos (Imagem de capa): Lacy Carvalho

Comentários:

Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )