Portal Icó News - Credibilidade é Tudo!

Domingo, 26 de junho de 2022
MENU

Ceará

Com 35,1% da capacidade total, açudes do CE atingem maior volume desde 2013

O alívio no quadro hídrico do Estado tem relação direta com os bons volumes de precipitações registrados desde março.

163
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um pouco mais de dois meses e meio de quadra chuvosa, a média do volume hídrico dos 155 reservatórios monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) no Ceará saltou de cerca de 21% para 35,1%. Segundo a pasta, a última vez que o Estado esteve no patamar de 35% foi em outubro de 2013. A média mais próxima atingida foi em junho de 2020, quando chegou-se a 34,5%.

 

O alívio no quadro hídrico do Estado tem relação direta com os bons volumes de precipitações registrados desde março. O mês terminou com acumulados 30,5% acima do normal; foi registrada média de 265,4 milímetros (mm) de chuva, sendo que são esperados 203,4 mm.

Em abril, até o momento, o Estado tem média de 167,4 mm de chuva. O acumulado normal para todo o mês são 188 mm. Assim, as chuvas estão em torno da média.

Para a quadra chuvosa, que vai de fevereiro a maio, por enquanto, o Ceará registra média 497,3 mm de chuvas, conforme dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). A normal climatológica para o quadrimestre é de 600,7 mm.

Reservatórios

Após um fim de semana chuvoso, as águas transbordaram nos açudes Diamantino II (no município de Marco), Gangorra (em Granja), Maranguapinho (em Maranguape) e Aracoiaba (no município de mesmo nome). Com isso, subiu para 34 o número de barragens sangrando no Estado, segundo dados da resenha diária de monitoramento da Cogerh desta segunda, 25. No mesmo período de 2021, apenas 16 açudes estavam sangrando.

Ainda segundo a pasta, o Estado tem oito açudes com volume entre 90% e 100%: Araras, Ayres de Sousa, Do Coronel, Olho d'Água, Pacajus, São Domingos II, Taquara e Trapiá III.

Por outro lado, há 56 reservatórios com volumes inferiores a 30%. O titular da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), Francisco Teixeira, ressalta que a reserva hídrica ainda precisa de atenção. “Algumas regiões, como o Sertão Central e Banabuiú, não tiveram bons aportes. A Bacia do Banabuiú se encontra com apenas 8,37%", afirma, lembrando do terceiro maior reservatório cearense.

Após estar quase seco entre 2015 e 2018, o reservatório do Banabuiú vinha se recuperando. Porém, seu volume tem estado em queda desde maio de 2021. Teixeira garante que "a gestão hídrica do Ceará, através do Grupo de Contingência, segue monitorando e definindo ações para que todas as regiões fiquem seguras”.

Dos três maiores açudes do Ceará, o Orós é o que possui o melhor volume. Atualmente, seu índice é de 46,21%, sendo o melhor desde 28 de setembro de 2014.

Já o Castanhão atinge a mesma marca de 26 de junho de 2015: 19.61%. É a melhor marca desde então, e o reservatório cearense também é o que ganhou maior recarga absoluta nesta quadra chuvosa (com mais de 600 milhões de m³ aportados).

Ainda assim, com os 19,61% atuais da sua capacidade total, o Castanhão não garante o abastecimento de todos os seus usos, conforme a SRH.

Veja a quais açudes estão sangrando no Ceará

  1. Acarape do Meio 
  2. Acaraú Mirim
  3. Amanary
  4. Angicos
  5. Aracoiaba
  6. Barragem do Batalhão
  7. Batente
  8. Caldeirões
  9. Cauhipe
  10. Diamantino II
  11. Frios
  12. Gameleira
  13. Gangorra
  14. Gavião
  15. Germinal
  16. Itapajé
  17. Itapebussu
  18. Itaúna
  19. Jenipapo
  20. Junco
  21. Maranguapinho
  22. Mundaú
  23. Muquém
  24. Pau Preto
  25. Poço Verde
  26. Quandú
  27. Rosário
  28. São Vicente
  29. Sobral
  30. Tijuquinha
  31. Tucunduba
  32. Ubaldinho
  33. Valério
  34. Várzea da Volta

Previsão do tempo

Esta segunda-feira, 25, é o quarto dia seguido em que o Ceará registra chuvas em mais de 100 municípios. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a última semana de abril começa com chances entre 40% e 70% de precipitações em todas as macrorregiões.

Vinícius Oliveira, meteorologista da Funceme, explica que a previsão do tempo para hoje é de alta possibilidade de chuva em todo o Ceará. "O Centro-Norte do Estado deve ter os maiores acumulados. No Cariri e Sul do Sertão Central e Inhamuns, a tendência é de chuvas mais no período da noite", afirma.

Para terça-feira, 26, espera-se chuva em todas as macrorregiões, com os maiores acumulados sendo previstos para a faixa litorânea, o Maciço de Baturité, o Norte da Jaguaribana e a Ibiapaba.

Já para quarta-feira, 27, a Funceme indica expectativa de que as chuvas sejam mais abrangentes no território cearense, com intensidade variando de fraca a moderada.

Fonte/Créditos: O Povo

Créditos (Imagem de capa): Imagens: Portal Icó News - Açude Castanhão

Comentários:

Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )